FotoAbertura.JPG

Projecto | Project

Ponte sobre a Ribeira da Venda [Imóvel de Interesse Público, 1986] | Bridge over Ribeira da Venda [Listed, 1986]

Tipo de intervenção | Intervention Type

Reabilitação | Rehabilitation

Localização | Location

39°24'52.7"N 7°47'57.9"W | Comenda, Gavião, Portugal

Projecto - Inauguração Project - Inauguration

1995 |1997

Tipo de Projecto | Project Type

Social | Social

Estado | Status

Construído | Built

Esta pequena obra surge através de um concurso público a nível nacional da responsabilidade da Câmara Municipal de Gavião. Quanto à origem da Ponte da Ribeira da Venda, romana ou medieval?, a dúvida persiste devido à permanência técnica e tipológica deste tipo de construções em Portugal ao longo dos séculos. No entanto é de inequívoco valor patrimonial, social e antropológico, tendo a população local lhe atribuído um estatuto que está para além das discussões académicas.

Para se proceder ao seu Restauro desviou se a Ribeira construindo provisoriamente um percurso paralelo. Foram observadas todas as pedras que se encontravam depositadas no leito, o seu posicionamento e a sua constituição. A observação da Ponte liberta das águas permitiu conhecer a tecnologia construtiva, as lacunas, as patologias, a constituição dos materiais, e assim registar um mapa da arqueologia arquitectónica, que procurou entender o objecto físico erecto e o desmoronamento caído e arrastado pelas águas como um todo. As lacunas foram preenchidas apenas com as partes possíveis de identificar. Por opção, evitou se a reconstituição histórica.

Objectivamente, procurou se manter o aspecto poético da Ponte enquanto "ruína consolidada" integrada, quase fundida com a paisagem, e assegurar o seu uso reforçando assim, o próprio sentido da sua existência e permanência.

Se no futuro se vier a entender que se deverá adoptar outra metodologia de abordagem patrimonial, a nova Ponte poderá ser removida, pelo simples desaparafusamento de 6 elementos no extremo na margem Nascente, pois que na margem Poente, apenas se apoia em roletes de aço inox. Garante-se assim o seu carácter reversível, bem como se poderá ainda encarar o seu reposicionamento noutro local.

 

The doubt as to the origin of the Ribeira da Venda bridge – roman or medieval – still remains, due to the technical and typological presence of this kind of construction in Portugal throughout the centuries. However, it is of unquestionable historic, social and anthropological value, and the local population regards it in a way that goes beyond academic arguments. In order to restore the bridge, the stream had to be turned aside to a temporary course. We observed all the rocks that rested on the bed of the stream, its positioning and constitution. The observation of the bridge, free from the water, allowed us to understand the building techniques, the gaps, the anomalies, the constitution of the materials and thus to make a map of architectonic archaeology that tried to understand the physical object still standing and the collapsed parts that were dragged by the waters as a whole. The gaps were filled only with the parts that were possible to identify. We deliberately decided to avoid an historic reconstitution. Objectively we tried to keep the poetical aspect of the bridge while “consolidated ruin” integrated, almost melting with the landscape, and to ensure its use thus strengthening the sense of its existence and permanence. If in the future another method of patrimonial approach should be taken, the new bridge can be removed by simply unscrewing six elements in the east end, since in the west margin it is only supported by a stainless steel roller.

Área | Area

140,00 m2

Orçamento | Budget

€ 50.000

Dono de Obra | Client

Câmara Municipal de Gavião (Concurso Público)

Fiscalização de Obra | Site supervision

    Câmara Municipal de Gavião: Firmino Espadinha

Construtor | General Contractor

    Silvério e Melro

Arquitectura e Coordenação | Architecture and Teams Coordination

Victor Mestre | Sofia Aleixo 

Levantamento Topográfico | Topographic Survey

Herman José Soares

Maqueta | Model

Portugal dos Pequeninos

Fotografia | Photography

Arquivo vmsa

 

Fundações e Estrutura | Foundations and Structures

LEB: Pinheiro Soares, José Paulo Maia Costa

Paisagismo | Landscape

PROAP: João Nunes, Carlos Ribas

Bibliografia | Bibliography

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (1997) "Reabilitação de Ponte em Ruínas sobre a Ribeira da Venda, Comenda, Gavião". In Anuário de Arquitectura, Interiores e Design, 1997/1998, Dez. Lisboa: Estar Editora, pp. 212-215.

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (1998) “Ponte da Ribeira da Venda”. In Pinto, Paulo Mendes (dir.) Pontes Romanas de Portugal. Lisboa: Associação Juventude e Património, pp. 154-155.

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (1999) "Ponte da Ribeira da Venda, Comenda, Gavião: intervenção na primeira pessoa". In Arquitectura e Construção, n.º 6, Abr., p. 130.

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (1999) "Reabilitação da Ponte em Ruínas sobre a Ribeira da Venda”. In Architécti, ano X, n.º 48, Out/Nov/Dez, pp. 38-39.

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (2001) "Reabilitação da Ponte em ruínas sobre a Ribeira da Venda”. In Fernandes, Fátima; Cannatá, Michelle (coords.) Arquitectura Portuguesa Contemporânea 1991/2001. Lisboa: Edições ASA, pp. 448-453.

"Uma Ponte entre o Aljube e o Convento", actas do Simpósio Conservação+Intervenção em Sítios Arqueológicos e Monumentos Históricos, organizado pelo Instituto do Património da Universidade Portucalense Infante D. Henrique e C.M. de Paredes de Coura, Porto/Paredes de Coura (26 a 28 Abril 2001).

Mestre, Victor (2002) “Uma ponte para a reabilitação do edifício do Aljube, antigo Convento de Santa Clara. Porto (Portugal)”. In Marisa Díez (coord.) Quaderns Científics i Tècnics de Restauració Monumental, 13 I Biennal de la Restauració Monumental. Barcelona: Diputació de Barcelona, pp. 359-367.