INATEL Gavião: Turismo em espaço Rural | INATEL Gavião: Rural Hotel Unit 

1995 | 2001 (1.ª Fase) | (1st Phase), 2010 | 2012 (2.ª Fase) | (2nd Phase)

FotoAbertura.jpg

Projecto | Project

INATEL Gavião: Turismo em espaço Rural | INATEL Gavião: Rural Hotel Unit

Tipo de intervenção | Intervention Type

    Reabilitação e Ampliação | Rehabilitation and Extension

Localização | Location

39°29'16.6"N 7°58'04.6"W | Gavião, Portugal

Projecto – inauguração | Project – Inauguration 

    1995 – 2001 (1ª Fase) | (1st Phase)

    2010 – 2012 (2ª Fase) | (2nd Phase)

Tipo de Projecto | Project Type

Residencial | Residential

Estado | Status

Construído | Built

 

A paisagem cultural das margens do rio Tejo junto a Belver representará um dos valores mais expressivos do património paisagístico do concelho do Gavião.  A nossa intervenção procurou respeitar a paisagem, sublinhando os sucessivos patamares que rodeiam a casa da Quinta do Alamal, para aí instalar uma nova realidade física. Associámo-la a uma pesquisa de arquitectura tradicional local, vindo esta a assumir uma expressão contemporânea, sem ambiguidades ou pretensos compromissos de integração por mimetismo, ou sem recorrer a falsos regionalismos. Apesar da expressão abstracta, a identidade que exprime é objectiva, tanto na tipologia que lhe está associada enquanto unidades espaciais interior/exterior, marcada por uma estrutura modular, como na linearidade formal que, associada ao módulo e à repetição, procura na abertura aleatória dos vãos da fachada Norte adquirir ritmos, como uma partitura que agrupa famílias de sons. A casa antiga, do final do século XIX, mantém a sua identidade e funciona como o elemento catalisador de todas as intervenções que compõem a pequena unidade hoteleira.

The cultural landscape of Tagus riverbanks, near to the village of Belver, is one of the most expressive values of the territorial heritage of Gavião Municipality. Our intervention intended to respect the landscape, underlining the successive platforms that surrounded the modest constructions, already in ruins. The research conducted on regional vernacular architecture identified an expression that assumed a contemporary design, with no ambiguities or false regionalisms.  In spite of the abstract expression, the identity that expresses is objective. In the random opening of the shutters of the North facade it acquires rhythms, like a score that groups families of sounds. The old 19th century house has kept its identity and functions. It is the capturing element of all the interventions that are part of this rural hotel unit with a particular view to Belver Castle. In addition, the vast natural vegetation surrounding it, the wooden bridge that crosses it, the Lagarto Fountain and the waterfall that drops to a small lagoon, gives these 21 rooms by a river beach the rural environment in a contemporary architecture rehabilitation.

 

 

 

Área | Area

2.465,00 m2

Orçamento | Budget

€ 500.000

Dono de Obra | Client

Câmara Municipal de Gavião

Fiscalização de Obra | Site supervision

Câmara Municipal de Gavião: Firmino Espadinha

Construtor | General Contractor

Firmino Fernandes Bispo

 

 

Arquitectura e Coordenação | Architecture and Teams Coordination

Victor Mestre | Sofia Aleixo

Equipa  |  Team

Nuno Gaspar, António Eguerev Silva, Andrea Lehmann, Paulo Martinho, Nuno Dias

Medições e Orçamento | Estimate of building costs

Coopas: Hugo Pombo, Carla Pardal

Maqueta | Model

António Eguerev Silva

Fotografia | Photography

Arquivo vmsa

Mobiliário | Equipment

Victor Mestre | Sofia Aleixo, arquitectos

Fundações e Estrutura | Foundations and Structures

EPO: Alcides Colaço e Pedro Douwens

Instalações de Águas e Esgotos | Water and Sewage Facilities

EPO: Alcides Colaço e Pedro Douwens

Rede de Gás | Gas Network

EPO: Alcides Colaço e Pedro Douwens

Instalações Eléctricas | Electrical Installations

Silvino Maia & Lacerda Moreira, Lda.: Engº Lacerda Moreira

Instalações de Climatização e Ventilação | Air Conditioning and Ventilation Facilities

EPO: Alcides Colaço e Pedro Douwens (1.ª Fase). Graucelsius: Vasco Pedroso (2.ª Fase)

Segurança contra Incêndio | Fire Safety

Sónia Silva (2.ª Fase)

Paisagismo | Landscape

PROAP: João Nunes, Carlos Ribas

Acústica | Acoustical Study

Acústica XXI: Odete Domingues (2.ª Fase)

Plano de Segurança e Saúde | Health and Safety Plan

EPO: Alcides Colaço e Pedro Douwens

Bibliografia | Bibliography

Mestre, Victor; Aleixo, Sofia (2002) "Hóspedes do tempo”. In Arquitectura e Construção, Nov., pp. 80-89.

Rocha, João Álvaro (2002) “Uma nova existência”. In Arquitectura & Vida, nº 25, Mar., pp. 46-51.